Vivendo

Há algumas semanas, a mãe de um amigo, uma mulher independente e bem sucedida, foi hospitalizada com suspeita de infarto. Mas foi diagnosticada com estresse.

Eu a conheço, ela tem tudo para ser feliz. O carinho dos filhos, um emprego público muito bem remunerado, uma bela casa, um belo carro. E não é feliz, está centrada nas coisas que não possui e isso a deixa infeliz, depressiva, enfim, ela sofre e não vive.

Fiquei pensando em quantas pessoas vivem assim, ou melhor, sobrevivem, desperdiçando o que têm de mais precioso: a vida!

A vida é tão frágil, tão curta e passa tão rápido que não vivê-la é um crime! As pessoas ficam centradas nelas mesmas, sofrendo pelas suas frustrações e a vida passa e elas não vivem.

A vida é pura magia, é linda, é uma dádiva divina! Deveríamos nos desprender de nós mesmos, fazer felizes as pessoas que estão próximas a nós.

Porque guardar mágoas e rancores? Isso só nos faz mal, nos envelhece e nos torna de difícil convivência.

A alegria de viver vem de coisas simples, coisas do cotidiano. Eu sei que todos nós temos problemas, mas é nossa atitude diante desses problemas que fará toda a diferença.

A vida é tão curta e tão frágil, então, ame, dance, viaje, ria de você mesma. Curta sua família, seus amigos. Importe-se menos com o que os outros pensam ou digam.

A alegria de viver está dentro de cada um de nós, encontre essa alegria e seja feliz! Não existe uma fórmula mágica, existe apenas uma vida que deve ser vivida! No fim das contas, Deus não teria feito um mundo tão lindo se não quisesse que nós fôssemos felizes nele!

Acir, a viajante

Sobre Acir, a viajante

Faço do mundo a minha morada, conhecendo lugares nunca vistos. Conheço a mim mesma me vendo em outros rostos, em outras culturas. O meu encontro e encanto com outros mundos é o encontro e encanto com uma parte adormecida e inexplorada em mim, que anseia pelo desconhecido.

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *