O quinto Pecado Capital

O Papa Gregório Magno no século VI, tomando por base as Epístolas de São Paulo, definiu sete pecados como os principais vícios de conduta.

Eu vou falar do quinto pecado. Estou em ferias em Las Vegas, visitando uma prima. Antes de minha chegada, minha prima recebeu uma amiga e seu filho. Ela já tinha visitado minha prima ha seis meses antes, mas veio sozinha e ficou deslumbrada com a vida que minha prima tem aqui em Las Vegas. Minha prima é casada com um americano adorável e tem uma filhinha linda e uma casa confortável.

Desde a primeira vez em que esteve na casa de minha prima, estressou com seus desejos e caprichos, mas minha prima fez tudo que ela quis por gostar muito dela.

Desta vez ela retornou com o filho para ficar quarenta dias e não gostou que minha outra prima da Carolina do Sul e eu viemos para passarmos juntas as festas. Quando cheguei encontrei minhas primas estressas, pois a visitante se sentiu a dona da casa e dava-se ao desfrute de implicar com as três lindas garotinhas que são minhas priminhas e criticar minha prima e a cobrar dela que a levasse para todos os lugares, alem de cozinhar para ela e o filho.

Notei que a visitante sentia uma grande inveja da minha prima da família que ela constituiu. Minha prima não suportando mais os caprichos da amiga, pediu gentilmente que ela fosse para um hotel, assim ficaria mais confortável, pois a mesma dizia não ter paz para descansar na casa devido ao barulho das crianças. Ela foi para um hotel, mas sentiu-se ofendidissima.

Fiquei pensando sobre como as pessoas são e pensam. Esta mulher perdeu uma grande amiga por não suportar ve-la tão feliz e tão bem.

Existem muitas pessoas que são assim, não conseguem ver o que a vida lhes trouxe de bom, só enxergam o que lhes falta. Esquecem-se que só o fato de estarem vivas, com saúde, já e motivo para agradecer a Deus por um novo dia, uma nova oportunidade.

As pessoas querem muito “ter” e não “ser”. A moça que lhes contei queria ter tudo que minha prima tem as mesmas roupas, sapatos, tudo ela queria igualzinho da minha prima. Ela não consegue ver que antes de “ter”,  precisamos “ser”. Ser amiga, ser grata, ser sincera, ser humilde, ser feliz, ser você mesma.

Quando você sabe “ser” você mesma, reconhecer suas qualidades, ser humilde e reconhecer seus defeitos e falhas, você aprende a “ser” feliz com o que você “tem”, e o “ter” passa a não “ter” tanta importância.

Acir, a viajante

Sobre Acir, a viajante

Faço do mundo a minha morada, conhecendo lugares nunca vistos. Conheço a mim mesma me vendo em outros rostos, em outras culturas. O meu encontro e encanto com outros mundos é o encontro e encanto com uma parte adormecida e inexplorada em mim, que anseia pelo desconhecido.

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *