O que você não sabe sobre a fábrica de filhotes

Hoje trago uma reflexão sobO que você não sabe sobre a fábrica de filhotes 1re um tema bastante polêmico. A comercialização de animais. São muitos os motivos que me fazem pensar em como esta prática é incoerente para quem diz amar os animais. Trata-se de uma cruel ironia imposta pela vaidade de quem compra, ganância de quem vende e falta de informação da grande maioria. Abaixo alguns exemplos que ilustram a minha repulsa conta a fábrica de filhotes.

 

  1. Comércio visa o lucro em qualquer segmento

Canis de raças funcionam como qualquer outro tipo de comércio e inevitavelmente visam o lucro acima de qualquer coisa. Pense em como algumas empresas massacram seus funcionários para serem o mais rentável possível e pense em como isso deve funcionar no caso dos animais, que não podem se defender diante dos abusos.

As fêmeas destinadas para procriar têm uma existência miserável, engravidando em todos os cios até quando o seu corpo aguentar. São amarradas em suportes improvisados para serem fecundadas (querendo ou não) e assim continuam enriquecendo os bolsos dos gananciosos criadores.

  1. Não são mercadorias

Vamos lá, ainda que você diga que não comprou o seu filhote de shitzu de um canil e sim de uma amiga que quis que a sua cachorra tivesse pelo menos uma cria. Ainda assim, você estará comparando o animal a uma simples mercadoria e aqui está, a meu ver, o maior dos problemas: queremos colocar preço em um ser ao invés de agregar valor.

E todo esse lance de “encomendar uma fêmea”, “dividir no cartão o filhote” e “entregamos em casa” me dá náuseas.  Juro que vi no Mercado Livre o seguinte anúncio “troco celular Motorola por cachorro poodle”. E por aí vai.

 

  1. Você perde a chance de fazer a diferença

Quando você compra um cão ou um gato, além de estimular que os criadores continuem coma fábrica de filhotes a todo vapor, você está perdendo a oportunidade incrível de adotar um animal abandonado e se tornar o tutor (e não o dono) de um ser que será eternamente grato e com real capacidade de retribuir o seu amor assim como os animais de raça.

  1. Amor não tem preço

Tem outro fato sobre comprar um animal que me intriga bastante. O amor, afeto e vínculo que criamos com um ser que consideramos como da família não pode estar vinculado a uma venda, ume encomenda e até mesmo uma escolha. Não escolhemos em que família nascer, com quais irmãos iremos partilhar nossas experiências, nos filhos que vamos ter… Por que então temos que encomendar nosso animal de estimação

Foto: Paulo Fonseca

Mariana, a sensível

Sobre Mariana, a sensível

Sou apaixonada por tudo que se move ou move algo dentro de mim. O diferente me fascina e o improvável me desafia a querer me superar em todos os sentidos. De modo geral, acredito nos ensinamentos do mestre Mahatma Gandhi: de modo suave, você pode sacudir o mundo.

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *