Fui uma criança feliz

Sinto Fui uma criança feliz 1que fui uma criança feliz. Mimada, que tive tudo que sempre quis. Como flashes só consigo me lembrar de como era boa aquela época em que cada dia era uma aventura diferente.

Poderia ser a coisa mais simples, como ir ao centro da cidade com a minha avó. O simples fato de passar por baixo da roleta do ônibus, tomar suco de milho verde e comprar bala nas Lojas Americanas já valia o dia.

O verão parecia demorar 20 anos pra chegar, mas quando era dezembro a família se juntava para ir ao Guarujá. Sempre o Guarujá, ano após ano. O sabor da raspadinha e dos picolés parecia ser tão diferente na praia.

AindFui uma criança feliz 2a no verão, me lembro de ficar com meu irmão o dia todo nadando no clube. Só saiamos quando o piscineiro jogava cloro na água, às 18 horas. As pontas dos dedos enrugadas e a sensação constante de água no ouvido faziam parte.

Nas férias tinha o acampamento que eu amava. Brincadeiras o dia todo com amizades inesquecíveis.

E quando a mãe deixava dormir na casa da amiga? Era garantia de que a noite seria cheia de histórias de terror com a luz apagada e a lanterna embaixo da boca.

Sem contar nos amores de infância. Que menina nunca se imaginou cFui uma criança feliz 5asada e com dois filhos com garotos que nem sabiam de sua existência?
Na escola, as maiores lembranças não são do bullying
e das notas baixas, mas os bilhetinhos, as enquetes, as pastas de adesivo, agendas de segredos, etc. Não via a hora de chegar as férias… e nas férias não via a hora de voltar as aulas.

Que saudade!

Talvez esta seja a única coisa ruim da minha infância. As sensações que não voltam mais…

Fui uma criança feliz 3

O sabor do mingau quentinho que minha vó fazia, as balinhas escondidas no bolso da camisa do vô, de dormir na sala e acordar na cama, das histórias que eu criava com as minhas bonecas, de quando minha mãe me acordava pra ir pra escola e dormia mais dez minutinhos comigo, do meu pai me dizendo que quem fala a verdade não merece castigo, a adrenalina de escalara árvores e criar incríveis bolinhas de seiva, das festinhas de aniversário com bolo enrolado no papel alumínio e muito mais que eu poderia ficar o dia todo escrevendo.

Obrigada papai e mamãe por terem feito a minha infância tão doce e tão deliciosa de recordar.

Mariana, a sensível

Sobre Mariana, a sensível

Sou apaixonada por tudo que se move ou move algo dentro de mim. O diferente me fascina e o improvável me desafia a querer me superar em todos os sentidos. De modo geral, acredito nos ensinamentos do mestre Mahatma Gandhi: de modo suave, você pode sacudir o mundo.

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *