Está difícil? Peça ajuda para recomeçar

É difícil ter forças para se levantar e continuar caminhando quando o recomeço é algo obrigatório, doloroso, contra nossa vontade. Quem nunca passou por isso em algum momento da vida ou, ainda, está passando por isso agora? Se esforço nenhum é capaz de aliviar as dores e dar o ânimo necessário para o recomeço, é preciso pedir ajuda para cuidar dessa parte tão importante ao funcionamento do nosso corpo: a saúde mental.

Está difícil? Peça ajuda para recomeçar 2

Existe ainda muito preconceito quando se fala em ajuda psicológica, psiquiátrica, terapia, mas nos dias de hoje fica difícil entender o motivo. Com tanto cuidado com o corpo, por que não podemos cuidar da mente, que é quem controla todo o resto? Com tanta informação, pressão, demanda e padrões, qual o espanto por não darmos conta de nossos monstros interiores? Por que falar sobre isso causa desconforto?

O silêncio é preocupante e pode tomar proporções drásticas. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada 40 segundos, uma pessoa comete suicídio no mundo e um dos motivos para isso é justamente a discriminação sobre a saúde mental. Conforme a Organização, “o preconceito em torno de transtornos mentais faz com que muitas pessoas que estão pensando em suicídio ou já tentaram não procurem ajuda e, por isso, não recebam o auxílio que necessitam” (pode-se ler no site da OMS, adaptado).

Campanha Janeiro Branco

Janeiro é, com certeza, um mês que marca recomeços. Primeiro pelo simples fato de que o calendário teve novo início, mês 1 de 12. Segundo, porque é neste período, entre o final e o começo de cada ano, que repensamos a vida. E nem sempre esse tipo de avaliação é muito animadora. Sempre há planos não concretizados, metas impossíveis e cobranças internas e externas que podem causar muito sofrimento e angústia.

Por isso neste mês, desde 2014, ocorre a campanha  #JaneiroBranco. Ela vem para incentivar pessoas a procurarem ajuda psicológica e, simbolicamente, pintarem janeiro – e a vida – da cor que quiserem. Imagine quantas tragédias podem ser evitadas. Imagine quanto de seu sofrimento, não importa o quão pequena ou grande seja a sua luta particular, pode ser aliviado.

Você pode parar de sofrer. Você pode contar com um profissional que vai te auxiliar a enxergar você e as situações com mais clareza, encontrar a saída. Está na hora. Procure ajuda para recomeçar.

Informações importantes:

Sobre atendimento gratuito: psicólogos pelo SUS, faculdades ou a preços reduzidos, clique aqui.

Mais sobre atendimento gratuito, clique aqui.

Sobre Janeiro Branco, clique aqui.

Dados da OMS citados no texto e mais, clique aqui.

Andressa Vilela

Sobre Andressa Vilela

A profissão de fotógrafa já denuncia minha atenção e gosto pelo detalhe. Apesar de amar as imagens, também adoro escrever e principalmente, pensar sobre o cotidiano. Formada em jornalismo, trabalhei nesta área antes de morar na Irlanda, onde passei quase dois anos. Conhecer e explorar o novo é sempre bem-vindo. Assim também é um bom brigadeiro de panela.

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *