Doença da Alma

Doença da Alma 1

Pessoas muito próximas têm sido acometidas de depressão e as vejo sofrer tormentos sem fim. Creio que estamos vivendo uma época de incertezas e inseguranças, não sabemos como será nosso futuro num país tão cheio de corrupção e impunidades, onde o nosso destino e o destino da nossa pátria amada Brasil é decidido por corruptos sem escrúpulos, não há a quem recorrer.

Uma vez, meu amigo doutor Luiz Meira médico naturalista e iridologista disse-me que a depressão é difícil de tratar por ser uma doença da alma. Na época fiquei pensando em como tratar uma alma doente e descobri que é muito complexo. É uma guerra interna que enfrentamos contra um inimigo invisível que destrói toda a nossa esperança e vontade de viver e reagir, mergulhamos num mar de tristezas sem fim e se não tivermos forças para reagir afogaremos.

Quando começo a ficar triste e as frustrações e pensamentos negativos começam a chegar, eu tento reagir, leio um livro que tenha um conteúdo fácil e interessante, mergulho nele e ocupo minha mente com a história, vejo séries antigas que eu gosto como Zorro, por exemplo. Adoro aquele episódio que Dom Diego dança flamenco encima de uma mesa. Faço uma caminhada no Taquaral, a natureza daquele parque me encanta.

Outra coisa que me renova é um abraço bem demorado, isso eu consigo com  meu amigo Christian Mathias. Ele tem um abraço que conforta que alivia. Então eu roubo um pouco da energia dele e me sinto mais forte, foi o que ele fez por mim na quinta-feira passada. É bom tem amigos assim, ainda bem que tenho o Chris aqui perto, já que o Luiz Meira outro amigo que tem um abraço restaurador se mudou para uma comunidade alternativa em Ilhéus.

Creio que cada pessoa tem que encontrar seu jeito de lutar contra esse mal do século e procurar um especialista se necessário. No site http://amenteemaravilhosa.com.br encontrei as seguintes sugestões:

1- Caminhar ou passear entre 15 e 30 minutos por dia.

2- Ler algo que traga positividade para sua vida.

3- Reunir os amigos ou os familiares pelo menos uma vez por semana.

4- Realizar uma atividade agradável, como jantar fora ou ir ao cinema, uma vez por semana.

5- Elaborar uma lista de objetivos.

6- Esquecer o passado.  O futuro está repleto de boas surpresas.

7- Fazer atividades prazerosas, como cozinhar, trabalhos manuais, etc.

8- Meditar alguns minutos por dia. A meditação ajuda a mudar nossa mente e nossos pensamentos.

9- Fazer exercícios físicos: se não gostar, dance em casa, faça alguma atividade ao ar livre.

10- Não se preocupar tanto; cedo ou tarde encontrará a solução dos seus problemas.

11- Fugir da solidão. Peça a um amigo ou familiar para dar um passeio e conversar.

12- Escutar músicas alegres. A música ajuda o cérebro a produzir endorfinas.

13- Agradecer pelas coisas boas que tem em sua vida. Deixe a alegria fazer parte do seu cotidiano e olhe a vida com positividade e fé.

Acir, a viajante

Sobre Acir, a viajante

Faço do mundo a minha morada, conhecendo lugares nunca vistos. Conheço a mim mesma me vendo em outros rostos, em outras culturas. O meu encontro e encanto com outros mundos é o encontro e encanto com uma parte adormecida e inexplorada em mim, que anseia pelo desconhecido.

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *