Como você gostaria de ser lembrado?

Como você gostaria de ser lembrado? 1

Esta semana ocorreu um trágico acidente que tiro a vida do ator Domingos Montagner. Um grande ator de circo, teatro e novelas.

Um caso assim nos faz refletir sobre a fragilidade da vida. Vamos vivendo cheios de planos e trabalhos e coisas para fazer. Algumas pessoas, eu acredito, vêm para este mundo para fazer a diferença, para encher nossas vidas de alegria, como o Domingos.  Outras desperdiçam suas vidas fazendo maldades, guardando rancores, sem se darem conta de que a vida é um sobro tênue e frágil.

Alguém numa entrevista disse que perguntou ao Domingos como ele gostaria de ser lembrado e ele respondeu: – Quero ser lembrado como palhaço, pai de família e corintiano.

Fiquei pensando no tipo de vida que levo e como eu gostaria der ser lembrada. Creio que gostaria de lembrada como uma pessoa que gostava de viajar amava a família e os amigos, que sempre buscou ver o melhor lado em todas as situações e que adorava arte embora não tivesse talento nenhum.

Eu estava conversando com meu amigo palhaço Christian Mathias como eu quero que seja meu velório e enterro. Eu não quero um velório chato e cansativo. Eu quero que ele apresente durante o velório, o espetáculo “Ave rua chapéu e gargalhada”, um dos que eu mais gosto do repertório do Além da Lona e depois da apresentação e quero que as pessoas presentes contem fatos que ocorreram comigo e assim se passe a noite. No sepultamento, eu quero um cortejo com o Chris tocando acordeom e os outros artistas com outros instrumentos.

Parece tétrico falar de morte, velório, etc. Nós temos medo deste assunto, procuramos evitar o assunto embora todos saibam que a morte é tão real quanto à vida e pode ocorrer a qualquer momento e com qualquer um.

Não digo que devemos viver com medo e aflitos. Devemos sim viver da melhor maneira possível, sermos felizes, fazermos as pessoas felizes, fazer a diferença neste mundo, deixa-lo um pouco melhor quando partimos.

A vida é uma dádiva de Deus, o melhor que um Pai pode dar a um filho e Ele nos deu a vida e um mundo lindo e maravilhoso onde viver. Se todos os seres humanos tivessem consciência do valor inestimável de cada vida, nosso planetinha azul seria um paraíso.

Acir, a viajante

Sobre Acir, a viajante

Faço do mundo a minha morada, conhecendo lugares nunca vistos. Conheço a mim mesma me vendo em outros rostos, em outras culturas. O meu encontro e encanto com outros mundos é o encontro e encanto com uma parte adormecida e inexplorada em mim, que anseia pelo desconhecido.

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *