Anda sem paciência? Você está se boicotando

Você anda apressado, mesmo quando não tem compromisso? Perde a paciência com quem está devagar na sua frente? Come em cinco minutos, sem mastigar bem, mesmo tendo uma hora de intervalo ou já estar em casa? Quer aprender tudo em tempo recorde, pois sempre parece que está atrasado? Tenha paciência e leia este texto, pois ele é para você.

Não pule linhas, vamos juntos construir o raciocínio. Já parou para pensar se essa correria toda tem motivo? Sabemos que o trânsito é complicado, temos horários a cumprir, obrigações e compromissos. Mas, por que em seu dia de folga você continua correndo? Por que o que se propôs a fazer – e era para ser um lazer – virou um tormento? Por que não respeitamos o tempo das pessoas, de construir amizades, relacionamentos e queremos tudo tão rápido?Anda sem paciência? Você está se boicotando 1

Essas perguntas não têm o intuito de achar culpados. Até porque já vimos inúmeras teorias que apontam a tecnologia, a educação moderna, as demandas sociais que temos que atender para dar conta de tudo. Na verdade, o objetivo aqui é nos fazer refletir se precisamos agir assim sempre. Corremos na hora da pausa, cobramos ao invés de esperar, nos desesperamos sem notar quando não é necessário apressar nada. Se o resultado fosse bom, ok. Mas estamos descontentes, insatisfeitos, estressados e com a sensação de que estragamos tudo.

A pressa é inimiga da degustação

Aliás, como a pressa estraga. E não porque o resultado tem que ser perfeito. Mas porque engolindo a comida, os passos, as etapas, não aproveitamos o sabor de nada. Não nos damos tempo para ver além de nossos umbigos, não curtimos a evolução das coisas. Queremos apressar a nós, aos outros, disseminando esse hábito da pressa constante que nos leva a lugar nenhum, senão ao fim de tudo.

E com o fim não vem a satisfação, mas o cansaço. E começamos com urgência outra atividade com a mesma pressa. Ou desistimos antes de começar porque isso não gera prazer. Afinal, vira uma corrida desenfreada pela linha de chegada que nem sabemos ao certo qual é. Em se tratando de outras pessoas, já viu que, na maioria das vezes em que tem pressa, você acaba afastando os demais por essa ânsia em forçar situações ao seu ritmo acelerado?

Que tal degustar um pouquinho mais? Que tal se estressar um pouquinho menos? Cada etapa tem sua importância, seu sabor. Seja em um projeto pessoal, um curso, em que é preciso calma e tempo para que se criem bases sólidas. Seja naquele trajeto de carro em um dia de folga para aprender a chegar e perceber a paisagem. Seja em relacionamentos, para que se criem laços, entrosamento, para que se conheça um pouco mais do outro no mundo real e não na Internet.

O final, com certeza, será de menos esgotamento e vazio e de mais contentamento e satisfação. É um aprendizado constante. Temos pressa até mesmo de parar de ter pressa. Então vamos começar o treino com o que é possível. Respire, relaxe, dê tempo, tenha paciência com você e com os outros. Curta as etapas com calma, elas não voltam. Saboreie os passos. Você irá pelo caminho certo.

Andressa, a detalhista

Sobre Andressa, a detalhista

A profissão de fotógrafa já denuncia minha atenção e gosto pelo detalhe. Apesar de amar as imagens, também adoro escrever e principalmente, pensar sobre o cotidiano. Formada em jornalismo, trabalhei nesta área antes de morar na Irlanda, onde passei quase dois anos. Conhecer e explorar o novo é sempre bem-vindo. Assim também é um bom brigadeiro de panela.

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *