Agosto, mês do desgosto?

Que desgosto que nada! Deixar de mi mi mi e agradecer a dádiva de viver ora com as alegrias, ora com os sofrimentos e dificuldades que nos cercam é o melhor que temos a fazer. Acredito que a junção de tudo isso é o que de fato torna o mês, seja ele qual for, grandioso.

Que tal buscar a paz com o próprio corpo, a vida espiritual, profissional, amorosa, na criação dos filhos, na convivência familiar, com o mundo e o universo? Parece perfeito né? Mas, não podemos esquecer que o verbo acima descrito foi o buscar! Nem sempre conseguimos, porém não podemos desistir. A vivência “imperfeita” em todos esses setores é o grande barato da nossa jornada!

Quem me conhece sabe, por exemplo, a grande dificuldade que tenho em perder peso. Esta é a “milésima” vez que tento e quero acreditar que agora conseguirei um resultado eficiente para minha vida. Decidi escolher o mês de agosto para começar a enfrentar esse grande obstáculo sem neuras. Nada de me apegar a números, mas naquilo que sinto e vejo em mim mesma e não nos outros!

Vamos juntos nessa? Conto com incentivo de todas vocês e prometo escrever aqui todas as glórias, bem como as “sombras” que inevitavelmente me cercarão nesta busca não só minha, mas, de mais de 53,9% da população brasileira, de acordo com os dados mais recentes do Ministério da Sáude.

Daniella, a intensa

Sobre Daniella, a intensa

Para viver preciso acreditar nos sentimentos mais profundos que a alma humana pode oferecer. O infinito para mim é bastante atraente e o "meio termo" praticamente não existe. Tenho uma alma intensa, carismática, dramática. E é com toda essa intensidade que procuro dar o meu melhor como mãe, esposa, filha, irmã, amiga, jornalista, poetisa!

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *