A batalha unânime

Existe uma batalha em que não se perde quando se ganha.
Onde caso haja vencedor, perdedor não haverá
Nesta luta que não é fácil como pode parecer.A batalha unânime 1

Nem por um segundo a desmereça
Ou se culpe, ou se zangue
Por não vencer o vencedor.

Nela é unânime a perda ou a vitória
Que só depende de um
Em toda sua complexidade,
Medos e limitações,
Histórias e fantasias,
Consciente e subconsciente,
O que se vê, o que se teme e o que se sente.

Quando vence a si mesmo, quem perde?
Seria a batalha perfeita se não fosse tão difícil travar
Já que não se pode derrotar o inimigo.
Dualidade em sabor amargo e doce.

Quão longa caminhada,
Quantas noites em claro,
Quão profundas as feridas,
Quantas dores até vencer-se.
Que sublime vitória.

Andressa, a detalhista

Sobre Andressa, a detalhista

A profissão de fotógrafa já denuncia minha atenção e gosto pelo detalhe. Apesar de amar as imagens, também adoro escrever e principalmente, pensar sobre o cotidiano. Formada em jornalismo, trabalhei nesta área antes de morar na Irlanda, onde passei quase dois anos. Conhecer e explorar o novo é sempre bem-vindo. Assim também é um bom brigadeiro de panela.

Ver tudo

Comente este post!

O seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados (*)

Comentário *